19 de abril de 2014

Resenha - Banda: NowRong - Álbum: Prognostic of a Great Disaster (2014 - Shinigami Records)

Resenha por: Renato Sanson


Cada vez mais o Brasil mostra bandas novas de alto nível, e que de alguma forma trazem um gás a mais a sonoridades já consagradas, como por exemplo, o Thrash Metal, que nos últimos anos vem tendo uma enxurrada de grupos.

Mesmo a maioria tendo qualidade latente, são poucos os que se destacam com êxito, e o quarteto paulista NowRong é um dos grupos que conseguem tal destaque mesmo tendo uma sonoridade retrô.

O que ouvimos em seu Full Lenght de estréia (“Prognostic of a Great Disaster” que chega ao mercado nacional via Shinigami Records) é aquele Thrash Metal final dos anos 80, com grandes melodias, refrões matadores e riffs potentes, tudo aliado com certo “Q” de ousadia.

O que impressiona no som do NowRong é a vitalidade e feeling que soa, sendo empolgante e visceral fazendo seu pescoço saltar fora. Outro ponto que destaco, é a forte influencia dos americanos do Sacred Reich em “Prognostic of a Great Disaster”, o que para muitos pode parecer ruim, para o NowRong não é, pois quem não lembra do feeling e energia que os americanos passavam em suas músicas, e com os paulistas não é diferente.

Então já sabe o que esperar riffs poderosos, uma cozinha técnica e alternada, e vocalizações excelentes, com composições marcantes e cheias de vida. A produção da bolacha é assinada pela própria banda que contou com auxilio de Lau Andrade, e a clareza e definição dos instrumentos estão ótimas, além do peso necessário e timbres de encher os ouvidos.

Já a parte gráfica foi assinada pelo artista Jean Michel da Designation Artwork, que fez um trabalho simples, porém bem esmerado, com uma capa instigante e belos detalhes no encarte.

Falando das composições em si, desafio o leitor a ouvir “Psycho Violence (Proletarian)”, “Discourse of the Wicked”, “Angels in Hell” ou “Cyborg” e sentir o feeling e energia dessa banda, que se não arremessar você contra a parede pelos seus riffs e agressividade poderosa, certamente deixará você com os olhos marejados pelas belas melodias e por sua construção épica e instigante.

Ah, ainda a tempo de mencionar a bela versão de “Trem do Inferno” da banda Cretinos e canalhas, e informar o caro leitor, corra logo atrás de sua cópia, pois bandas assim tendem a triturar seu pescoço e deixá-lo emocionado por suas composições.


Conheça mais a banda:


Assessoria: Metal Media

Tracklist:
01 Intro
02 Psycho Violence (Proletarian)  
03 Discourse of the Wicked  
04 End of Question  
05 Taste the Hate  
06 Angels in Hell  
07 The Watcher's Agony  
08 The Morals  
09 Society  
10 Cyborg  
11 Frenesy  
12 Epic Fail  
13 Trem do Inferno (Cretinos e canalhas cover) - Bonus Track


Formação:
Dio MadLock (Guitarra/Vocal)
Rafael Bread (Guitarra/Backing Vocal)
John Wolf (Baixo/Backing Vocal)
Arth Castro (Bateria)


0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More