15 de novembro de 2016

Resenha - Banda: Canilive - EP: Psychosomatic Schizophrenia (2016)

Resenha por: Renato Sanson


A ideia dos cariocas do Canilive não é mudar o Death Metal ou reinventa-lo, mas sim trazer aquela áurea noventista a sua sonoridade, que vem bastante influenciada por nomes como Cannibal Corpse e Aborted.

E em seu primeiro EP “Psychosomatic Schizophrenia” temos a junção dos nomes citados acima, com uma pegada apurada e violenta, com os riffs característicos do estilo, com um baixo-bateria marcando em cima e com vocais urrados e pútridos, beirando a insanidade.

Mas se engana se pensam que o Canilive preza por letras gore ou de mutilações em suas composições, nesse quesito o grupo vai além e traz uma parte lírica inteligente e instigante, como em “The Celebration of Ignorance (With Love From Daddy)” onde retrata uma criança cheia de sonhos em um mundo hipócrita e cheio de fraquezas.

A abertura com “The Posthumous State Of Mind” já mostra a que vieram, velocidade e brutalidade caminhando lado a lado, sem espaço para respirar, em riffs grudentos e passagens mais cadenciadas.

Mantendo-se assim a qualidade do começo ao fim em suas cinco faixas, sem invencionices em um trabalho muito bem produzido.

Death Metal como deve ser feito, sem frescuras e brutal.

Links de acesso:

Tracklist:
1. The Posthumous State Of Mind
2. The March For Excellence
3. The Celebration Of Ignorance
4. Witnessing Your Fall
5. Modification

Formação:
Gustavo Moreira (Vocal)
Raphael Dizus (Guitarra)
Alcindo Neto (Guitarra)
Caio Planinschek (Baixo)

Alberto Armada (Bateria)

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More