6 de novembro de 2016

Resenha - Banda: Twilight Force - Álbum: Heroes of Mighty Magic (2016 - Shinigami Records/Nuclear Blast)

Resenha por: Uillian Vargas


A fantasia habita nosso subconsciente desde o início dos tempos. Da era da sabedoria de Jules Verne e suas fantásticas máquinas, até o mundo dos magos de J. K. Rowling e o intuito é exatamente o mesmo: Nos desconectar da realidade por alguns instantes (e bem com esse pensamento o Sr. Walt Disney tornou-se referência mundial em entretenimento). Somos atraídos por qualquer atributo que nos desconecte por alguns instantes dessa densa realidade que vivemos, seja uma boa garrafa de Jack Daniel’s, uma conversa, uma oração ou uma boa história.

A pergunta explicita nas entrelinhas é: Você gosta de Power Metal Sinfônico?

Caso a resposta escolhida é “SIM”, seja muito bem-vindo! Pois as linhas que seguem tratarão de muitas referências do estilo, além de feitiços, batalhas e músicas festivas em pequenos e alegres condados.

Twilight Force nasceu no ano de 2011, em algum lugar mítico e encantado entre Falun e Borlänge (Suécia), ninguém sabe ao certo sobre esse mistério. Desde então, compondo e mantendo-se focados já trouxeram duas grandes aventuras para este mundo. O primeiro disco, “Tales of Ancient Prophecies” chegou em 2014 e em 2016 foi a vez de “Heroes of Mighty Magic”, batizado pela Nuclear Blast e chega ao Brasil pelas mãos da Shinigami Records.

 Para quem, um dia, já teve a oportunidade de jogar MMORPG’s, vai entender perfeitamente cada verso do disco inteiro. Pois ele trata de batalhas vencidas pelo “Poderoso Arcano”, “Combater criaturas lendárias”, “Titãs do Passado” e muitos outros itens da mitologia fantástica. Musicalmente falando, o álbum apresenta uma banda de Power Metal Sinfônico, que definitivamente não está aqui para “reinventar a roda”, não há necessidade de apegar-se a esta comparação. A capa do disco é uma pista muito clara do conteúdo, e a arte é assinada por Kerem Beyit.

 O estilo já foi inventado e agora só precisa ser mantido, com qualidade. Rico em composições e se vale com sabedoria dos clichês do gênero, onde se pode dizer que a magia acontece no disco?

“Riders Of The Dawn” e “To The Stars” são os grandes exemplos de como o “Heroes of Mighty Magic” tinha muita energia para ser nomeado um dos grandes lançamentos, do gênero, em 2016. Durante um minuto e meio, “Flight of the Sapphire Dragon” joga o ouvinte no meio de uma aventura de RPG, tão incrível é a conexão da melodia.  Porém a magia foi quebrada por alguns feitiços de produção. Em vários momentos do disco existe um “eco” presente durante as músicas acaba deixando a audição um pouco cansativa e abafa o som do vocal. Outro detalhe é a faixa chamada “Epilogue” que traz uma enorme expectativa através do nome, que é assassinada por se tratar de uma narração de 06m39s (que certamente será ouvida uma vez, mas evitada nas audições seguintes). Cavalgando ao lado de grandes bandas como Rhapsody of Fire, Freedom Call Sonata Arctica, Dragonland e outros, Twilight Force ainda tem muito a oferecer ao estilo. Com o tempo, a experiência ainda há de nos trazer muito material de alta qualidade em relação à banda. Uma amostra disso é que esse álbum mais recente traz a participação de nomes como Fabio Lione e Joakim Brodén (Sabaton). É andando com quem sabe, que se aprende!

Mas tenha paciência, esta revisão do CD não tem a função de te fazer gostar ou odiar o disco. Nossa missão aqui é causar a inquietação e a dúvida. Escute o trabalho, e se você curte o estilo, certamente sairá ganhando no final.

Tracklist:
1. Battle of Arcane Might
2. Powerwind
3. Guardian of the Seas
4. Flight of the Sapphire Dragon
5. There and Back Again - Participação especial de Fabio Lione
6. Riders of the Dawn
7. Keepers of Fate
8. Rise of a Hero
9. To the Stars
10. Heroes of Mighty Magic - Participação especial de Joakim Brodén
11. Epilogue
12. Knights of Twilights Might

Formação:
Borne – Baixo
Blackwald - Cravo, Teclado, Piano e Violino
De'Azsh -  Bateria
Aerendir - Guitarra
Lynd – Guitarra (acústica) e Alaúde.
Chrileon – Vocal

Shinigami Records: https://www.facebook.com/ShinigamiRecords

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More