29 de maio de 2012

Crushing Axes: Muito Mais Que Uma Simples One Man - Band

Alexandre Rodrigues o One Man Band 
Devo confessar que antes de conhecer o trabalho da Crushing Axes, a simples menção do termo One Man Band me causava arrepios, não que não existam trabalhos de qualidade nesse formato, entretanto, sempre me soou meio egoísta a proposta de um cara fazer tudo sozinho, e ao final do processo conseguir um som plástico, pretensioso e sem graça.

Só que todos os meus preconceitos e visões distorcidas caíram em terra quando conheci o projeto de Alexandre Rodrigues, pois ao contrario de muitos outros atos por ai, a sonoridade de seu trabalho é extremamente abrangente, passeando entre as vertentes do Doom, Death, Black, com um brilhantismo impar.


Outro grande diferencial se baseia na temática, sendo que não espere encontrar aquela velha história de noites frias na floresta sobre o uivar do lobo, (e vamos combinar isso faz mais sentido na Noruega do que no Brasil, mas ai é outra história). Sabiamente o músico busca inspirações na velha mitologia nórdica, (sem soar forçado como no exemplo acima) no espírito da misantropia e o lado escuro que a alma de cada um de nos carrega, sem sombra de duvida uma infinita fonte de discussões e aprofundamentos. 

Sendo assim chegamos ao seu quinto trabalho “Black Book” que vem com a missão de ser o sucessor do enigmático “Ascension Of Ules” (que apresentou certo exagero de experimentalismos) e posso afirmar que esse é sem duvida o melhor trabalho da carreira de Alexandre como de uma One Man Band gravado no Brasil, isso porque, o repertório transita entre o denso o pesado e pasmem o minimalismo de algumas canções, sendo que uma aura épica invade o ambiente quando você se propõe a ouvir esse CD.

Uma dica interessante se você conhece o idioma inglês fica impossível não viajar na narrativa do trabalho, só para situar o leitor “Black Book” conta a saga de um guerreiro que tem sua aldeia atacada, sendo que para salvar sua família o protagonista se envolve em um perigoso ritual, claro nada muito original, lembrando até um pouco a temática dos jogos de RPG.
Mas não adiantaria nada ter uma temática interessante com um som fraco, e nesse quesito Alexandre mostra que não está no Metal há duas semanas, porque o cara tem conhecimento de causar inveja. Ouça a sorumbática “Last Man Standing” ou a rápida passagem de “Skull Crusher” e comprove o senso de composição deste grande musico.

Na verdade todas as musicas apresentam um certo ar de nivelamento, ou seja, todas são extremamente bem pensadas e belas. 

Não posso fechar essa resenha sem citar “Nights Of Sorrow” uma das mais belas canções gravadas nesse estilo, ouça e tente não se impressionar. 

Sendo assim a Crushing Axes mantém o seu legado de oferecer musica obscura, de extrema qualidade e sentimento, impossível passar indiferente a esse trabalho, e o melhor, todos os trabalhos da Crushing Axes estão disponíveis para download legalizado, tanto no Myspace da banda, quanto em nossa sessão de "Downloads" então não perca tempo e baixe gratuitamente está obra do estilo.

Acesse e conheça a banda:
Myspace
Site Oficial
Track List - Crushing Axes - "Black Book" - 2012
1 - SkullCrusher
2 - Barbaric Ways
3 - Castle Of Bones
4 - Burning Land
5 - Last Man Standing
6 - Farewell
7 - A Good Day For Killing
8 - Nights Of Sorrow
9 - Scream
10 - Evil Out Of The Cage
11 - Holyground
12 - Finale


Formação: Alexandre Rodrigues (Todos os instrumentos)
Resenha por: Luiz Harley
Revisão & Edição: Renato Sanson
Fotos: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário