3 de outubro de 2012

Resenha - Banda: Antrofetido - Álbum: Death Metal Holocaust (2012)




Vindos de Belém/PA, a banda de Death Metal Antrofetido está prestes a lançar seu 1° full lenght, intitulado de "Death Metal Holocaust" com previsão de lançamento para novembro. Formado em 2008, a jovem banda belenense aposta em uma sonoridade crua e direta, fazendo um Death Metal old school sem frescuras, mostrando muita competência, com composições simples, mas certeiras.

Com uma boa produção sonora, que ficou a cargo da própria banda, deixando os instrumentos bem na cara lembrando as gravações do Death Metal oitentista, o álbum é recheados de riffs cativantes que ficam a cargo de Wolferus, uma cozinha correta e pesada de Glaison Bam (bateria) e Luis Blasphemuos (baixo) e linhas vocais assombrosas, lembrando os melhores momentos do Cannibal Corpse no incio da carreira. Vale mencionar que Ewerton Nicolas mostra uma boa versatilidade em seus vocais, sem contar que seu gutural apesar de forte e cavernoso é bem entendível, dando mais dinamismo as composições.

Ewerton Nicolas (vocal) e ao fundo Glaison Bam (baixo)

O álbum abre de cara com "Massacre Autopse" que conta com uma Intro agonizante, que da lugar aos riffs diretos e certeiros, com um refrão grudento, não espere por velocidade estonteante, mas sim por uma pegada old school poderosa, e é latente a influência de Obituary que a banda tem, fazendo um clima bem propício com as levadas mais cadenciadas.

"Vomitory" com certeza é um dos destaques do álbum, com riffs cortantes e uma bateria bem trabalhada, sem contar as variações que a música apresenta, entre partes mais rápidas (com blast beats), e outras mais cadenciadas, com aquele clima mortal para o "headbanging" descontrolado.

Wolferus (guitarra)

"Carnage Valley" e "The Silence Of Darkness" apresentam aquela influência do Death Metal oitentista praticado por Obituary, Death, Possessed entre outros... Riffs simples e diretos, vociferações "vomitadas" além de uma cozinha pulsante e correta, em outras palavras tudo que um deathbanger adora.

O Antrofetido não inova e nem é essa a intenção, mas no que se propõem fazem muito bem feito, Death Metal old school feito com garra e vontade, mostrando que o Heavy Metal em si vai muito além de complexidades e técnicas  Feeling e muita vontade de tocar, mostra que Metal em si pode tirar coisas geniais do underground e o Antrofetido é a prova disso.

Luis Blasphemuos (bateria)



Conheça mais a banda


Formação
Wolferus (guitarra)
Ewerton Nicolas (vocal)
Glaison Bam (baixo)
Luis Blasphemuos (bateria)





Tracklist
01 Massacre Autopse
02 Kill Desire
03 Vomitory
04 Dying War
05 Carnage Valley
06 Necrophagist
07 The Silence Of Darkness
08 Sacred Crematory
09 Madless Epidemic


Resenha por: Renato Sanson
Revisão & Edição: Renato Sanson
Fotos: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More