2 de março de 2013

Resenha - Banda: The Brainwash Machine - Álbum: Modern Day Sysiphus (2011)




Diretos de Bogotá da Colômbia o THE BRAINWASH MACHINE lança no mercado seu 1° álbum "Modern Day Sysiphus", que chega para dar um respiro há um estilo já bastante saturado que é o Prog Metal. Já faz alguns anos que o estilo esta abarrotado de bandas, todas com excelentes músicos e composições técnicas e intrincadas, porém a maioria dessas bandas esqueceram de duas coisas fundamentais: feeling e sentimento.


E neste quesito o THE BRAINWASH MACHINE mostra que entende do assunto, pois apesar de toda técnica envolvida no trabalho, o mesmo é cheio de emoção e feeling, claro que temos passagens intrincadas e virtuosismo, mas não é o que impera em  "Modern Day Sysiphus".

Os vocais de Andrés Ramírez já mostram o porque a banda se diferencia, deixando de lado tons agudos e irritantes, para uma voz melodiosa e interpretativa, com belo alcance vocal, mas sem soar exagerado, as guitarras de Alvaro e Diego também se sobressaem, presando por riffs mais pesados e diretos, claro que temos o virtuosismo em volta, mas nada que perca o brilho do sentimento que esses dois botam em seus instrumentos.

Os teclados e piano de Jorge também são muito bem encaixados, mantendo-se ao fundo das composições e aparecendo na hora certa e a cozinha comandada por Manuel Henao (baixo) e Christian Gaitán (bateria) dão o tom certo as faixas, com técnica, peso e relevância, se destacando nos momentos exigidos e mais contidos quando necessário.

Músicas longas aparecem pouco no repertório (apenas duas faixas passam dos 7 minutos), mantendo o álbum mais dinâmico, sem soar cansativo. Vale mencionar que o álbum é independente, sendo produzido pela própria banda que fez um belo trabalho, não deixando nada a desejar com uma gravação pesada, clara e compacta, com todos instrumentos muito bem dosados.

E se tratando de composições a banda mostra muita competência, desde a abertura com a instrumental "Diglossia", que mostra muito peso e belos arranjos de guitarra, passando por "Rye Awakening" que destaca muito bem a voz de Andrés que mostra um senso de interpretação fantástico, até chegar em "Event Horizon" um épico de um pouco mais de 9 minutos, porém com uma diversidade incrível, mostrando todos os elementos da banda, com partes melódicas, outras mais agressivas e com muita técnica e feeling.

Um lançamento homogêneo e consistente, que apresenta ao mundo uma banda que tenta fugir dos clichês do estilo, mostrando algo diferente e ao mesmo tempo empolgante e cheio de vida. Com certeza iremos ouvir falar muito desses colombianos que começaram sua carreira com o pé direito!

Há tempo de mencionar a parte gráfica do trabalho que é de uma beleza ímpar, com um belo encarte com todas as letras e informações sobre o grupo, além da bela capa que mostra vários toques de modernismo.


Conheça mais a banda


Assessoria: Ms Metal Press


Formação
Andrés Ramírez (vocal)
Alvaro Cote (guitarrra)
Diego Ante (guitarra)
Jorge Arango (teclado e piano)
Manuel Henao (baixo)
Christian Gaitán (bateria)



Tracklist
01. Diglossia
02. Rye Awakening
03. Sinister Paragon
04. Of Man and Moth
05. Unwilling Flame
06. Enter Chronos
07. Rout
08. Event Horizon


Resenha por: Renato Sanson












0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More