22 de janeiro de 2014

Resenha - Banda: Arandu Arakuaa - Álbum: Kó Yby Oré (2013 - Ms Metal Records)

Resenha por: Renato Sanson


Hoje em dia na música a busca por originalidade é uma constante, ainda mais no Heavy Metal, onde temos bandas que abusam da originalidade para chegar no seu objetivo, porém chegar neste patamar usando temas da cultura brasileira, era algo que eu particularmente nunca tinha ouvido.

E é isso que os brasilienses do Arandu Arakuaa mostram em seu primeiro disco "Kó Yby Oré", uma sonoridade impossível de rotular, fazendo um Avant-Garde Metal ousado e original.

A mistura de temas indígenas, musicalidade brasileira e letras cantadas em Tupi, fazem do Arandu uma banda única. A mescla de vocais rasgados com femininos, backing vocals tribais e cordas acústicas dão a tona, ao meio de riffs potentes, teclados climatizados e cozinha técnica e quebrada.

Mas ha de se ressaltar, como se trata de algo completamente diferente, os menos desprendidos não irão aprovar, pois sua audição não é tão fácil, e mesmo tendo uma gama sonora rica e diversificada, "Kó Yby Oré" se torna um disco mais restrito, para um público mais celeto.


A produção sonora ficou a cargo de Caio Duarte (Dynahead), onde fez um bom trabalho, deixando todos os instrumentos audíveis e coesos (vale ressaltar, o trabalho de Caio não foi fácil, pois trabalhou com diversos instrumentos diferentes, desde maracás à viola caipira). A arte é muito bela e conectada a sonoridade do grupo, um ótimo trabalho de Leandro Lestat.

Musicalmente destaco T-atá îasy-pe (riffs intrincados e boas quebra de tempo), "Aruanãs" (com boa variação e riffs inspirados), "Tupinambá" (a verdadeira mistura de Heavy Metal e temas indígenas) e Gûyrá (extremamente trabalhada e com boas variações rítmicas).

Certamente a maior surpresa de 2013 no cenário nacional, se você procura algo original e gosta de mesclas sonoras aliado ao Heavy Metal não perca tempo, pois será um prato cheio, mas se você não é adapto a tantas variações e inclusões sonoras, passe longe.


Conheça mais a banda:



Tracklist:
01 T-atá îasy-pe
02 Aruanãs
03 Kunhãmuku’i
04 A-kaî T-atá
05 O-îeruré
06 Tykyra
07 Tupinambá
08 îakaré ‘y-pe
09 Auê!
10 A-î-Kuab R-asy
11 Kaapora
12 Gûyrá
13 Moxy Pee Supé Anhangá

Formação:
Nájila Cristina (Vocal/Maracá)
Zândhio Aquino (Guitarra/Violão/Viola CaipiraVocal Tribal/Teclado/Maracá/Apito)
Saulo Lucena (Baixo/Backing Vocal/Maracá)
Adriano Ferreira (Bateria/Percussão/Maracá)

2 comentários:

Sucesso eterno ARANDUUUUUU ! :D

Vlw. tripão ...obg pelo apoio...em breve novidades

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More