23 de julho de 2014

Resenha - Banda: Climatic Terra - Álbum: Entity (2013)

Resenha por: Renato Sanson


Vindos da Argentina, o Climatic Terra lançou em 2013 seu segundo disco “Entity”, que mostra uma boa evolução comparado ao antecessor “Earth Pollution” (2011).

Ainda que o som predominante seja o Death Metal Melódico, temos mais influencias de Thrash e com algumas pitadas mais modernas.

O destaque fica por conta das guitarras que esbanjam técnica com riffs e solos bem encaixados e para o novo vocalista James Wright, com linhas rasgadas, mas com boa alternância, dando ótima dinâmica as composições.


A produção sonora está em um bom nível, onde é notável a preocupação em aliar clareza com a sujeira do estilo, que casou muito bem ao material, que transborda energia e agressividade.

Ao total temos onze faixas do mais alto nível metálico, com composições que não soam cansativas ou enjoativas, mas sim variadas, técnicas e emocionantes.

A trinca inicial com “Indignation”, “An Unforgiving God” e “Traffic” mostra claramente o poder de fogo desses argentinos, que mostram muita competência.

Destaco também a faixa que virou o primeiro clipe de “Entity”, “The Socialist”, soando agressiva e com riffs cavalares, e com grande interpretação de James.

Um grande trabalho de uma grande banda que tem tudo para ganhar o mundo.


Conheça mais a banda:




Tracklist:
01 Indignation
02 An Unforgiving God
03 Traffic
04 To Be Heard
05 What Could Have Been
06 My Sanity 
07 The Socialist
08 Blood Walkway
09 We Are Not Dead
10 No Forgiveness
11 End of Darkness

Formação:
James Wright (Vocal)
Ezequiel Catalano (Guitarra)
Federico Rodriguez (Guitarra)
Leonardo Báez (Baixo)
Hernan Martiarena (Bateria)

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More