14 de outubro de 2014

Resenha - Banda: Lottors - Álbum: Mirage (2014)

Resenha por: Renato Sanson


Fazer o diferente dentro do Metal não é uma tarefa fácil, pois para muitos soa com estranheza e para outros soa de forma inovadora. Mas verdade seja dita, nada adianta ter sua própria identidade se não tem qualidade.

E o trio catarinense Lottors caminha para o diferente, fazendo uma sonoridade difícil de rotular, mas que apresenta muita qualidade. O som transita por momentos agressivos, outros mais amenos e até partes industriais encontramos, imagine uma mescla de Dream Theater, Fear Fectory e Suicide Silence, uma verdadeira “loucura” musical.

As linhas vocais são interessantíssimas e variadas, assim como as linhas de guitarra que se adaptam as diversidades musicais com riffs inspiradíssimos, e a cozinha soa pesada, técnica e intrincada, mostrando ótimas alternâncias.

A produção do disco é de alto nível, extremamente moderna, mas com timbres bem na cara, e com peso absurdo. A parte gráfica também é um belo trabalho, dando o contraste do que você irá encontrar ao apertar o play.

Um disco heterogêneo que merece várias audições apuradas, pois o Lottors mostra sua própria identidade, com uma gama de influencias, mas tudo aliado ao seu poder sonoro.


Apenas ouça, e deixe no repeat a perder de vista.

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More