27 de outubro de 2014

Resenha - Banda: A Red Nightmare - Álbum: A Red Nightmare (2014)

Resenha por: Renato Sanson


Impossível ouvir o primeiro disco do A Red Nightmare e pensar que estamos diante de uma banda nova (formada em 2010), pois o que os paraenses apresentam em seu álbum auto-intitulado é coisa de gente grande, um som moderno, mas que passeia entre o Death e Thrash Metal com muita tranqüilidade.

O entrosamento da banda é algo incrível, assim como a personalidade do grupo em suas composições que soam agressivas, mas modernas e atraentes.

Com a produção do próprio A Red Nightmare junto a Adair Daufembach o som soa limpo, porém vivo e pesado, dando ainda mais dinâmica a sua sonoridade.

A abertura dos portais do inferno com “Demigod” mostra o que o "A Red Nightmare" quer fazer, triturar seu pescoço sem dó e piedade. Os riffs e solos são de uma grandeza absurda, assim como a cozinha que soa técnica e extremamente agressiva, já as linhas vocais são de um andamento atormentador, pois esbanjam raiva.

Mas se você quer algo mais trabalhado ouça “Lobotomedia” e veja a preocupação da banda com seus arranjos, viciante no mínimo.

Outro destaque é faixa que leva o nome da banda, dividia em três partes, mostrando toda sua musicalidade além de soarem diferentes uma das outras, mostrando todo um apuro técnico de causar inveja.

Essa preciosidade ainda vem embalado em lindo Digipack com uma capa assombrosa e de muito bom gosto criada por Gustavo Sazes.

Faça um favor a você mesmo adquira sem pensar, pois você irá no mínimo se viciar nessa sonoridade destrutiva.

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More