25 de outubro de 2014

Resenha - Banda: Scourge - Álbum: Hate Metal (2013 - Cogumelo Records)

Resenha por: Renato Sanson


Cheirando a enxofre o Scourge ressurge das cinzas do inferno e nos brinda com o insano “Hate Metal”, que após uma mudança drástica em sua formação (permanecendo somente o vocalista Juarez Távora), esses mineiros deram a volta por cima e voltam ainda mais apocalípticos.

Se no seu debut chamaram atenção por sua sonoridade old school em “Hate Metal” ela é mantida, porém mais madura e melhor acabada, seguindo aquela linha tênue entre o Thrash/Death Metal.

Ouvir “The Bread that God Crushed” (com participação da lenda Wagner Antichrist), “Orgy in Paradise” e “Hate Metal” e não bangear até o pescoço rolar é porque você deve estar com sérios problemas de audição, pois as faixas espumam energia, assim como aquele clima maléfico propicio do estilo.

A produção do trabalho está em bom nível, mas com certeza poderia ser melhor, mas nada que comprometa o disco. A parte gráfica é simples, mas da a tona do que você encontrará ao apertar o play.

Fãs de Metal extremo esse é um item obrigatório em sua coleção. Agora é torcer para banda se estabilizar e seguir o caminho do ódio metálico.

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More