25 de outubro de 2014

Resenha - Banda: Warfather - Álbum: Orchestrating the Apocalypse (2014)

Resenha por: Renato Sanson


Após uma ótima passagem pelo lendário Morbid Angel Steve Tucker ressurge com sua nova banda, Warfather onde assume as funções de vocalista/guitarrista.

E o que temos em “Orchestrating the Apocalypse” é uma verdadeira sinfonia ao fim do mundo, pois temos um Death Metal poderoso e veloz, mas não maçante, estando na linha de nomes como Behemoth, Nile e Krisiun.

Completando o time temos o experientes Deimos (bateria) e Avgvstvs (baixo) que é brasileiro, mostrando uma sonoridade violenta, e com Tucker despejando riffs insanos e solos do mesmo nível, além de suas vocalizações características, mostrando que o tempo só lhe fez bem.

O disco também apresenta algumas ambientações vindo da música oriental, como alguns leves teclados dando um clima bem agressivo ao trabalho.

Ken Coleman foi responsável pela arte do disco que criou algo totalmente em sintonia com a sonoridade, sem contar que temos um Digipack caprichadíssimo.

São doze faixas (sendo três introduções) e nove hinos de pura brutalidade e violência. Não há tempo para respirar, pois aqui o Death Metal come solto e sem espaço para momentos mais cadenciados, mas tudo muito bem dosado sem soar cansativo, pois souberam de forma magistral enriquecer suas partes rítmicas.

Única ressalva fica por conta da produção que soa artificial demais, e abaixo do calibre dos músicos, mas nada que comprometa o material. Se você gostava da fase Tucker no Morbid Angel terá tudo para gostar ainda mais do Warfather.

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More