25 de julho de 2015

Resenha - Banda: Rygel - Álbum: Revolution (2015)

Resenha por: Renato Sanson


15 anos de história permeiam o Rygel, que chega em 2015 com seu terceiro disco de estúdio, intitulado de “Revolution”.

O título do álbum é uma menção a humanidade, e seus conflitos e superações. E cada composição traz à tona essa energia, o que deixa o disco denso e forte do começo ao fim.

Porem neste terceiro trabalho o Rygel vem mais amadurecido e seu Heavy Metal está brilhante, as influencias modernas aumentaram e só engrandeceram a banda, assim como os leves toques de Death Metal e Hard Rock em cada música.


As guitarras soam pesadas e abrasivas (com ótimos solos e melodias diga-se de passagem), assim como a cozinha que soa explosiva e técnica. Os vocais também merecem destaque, pois variam na medida certa e soam intensos. A produção sonora feita por Tiago Hóspede e Wanderson Barreto está fantástica, um nível profissional absurdo, o que deixou o álbum ainda mais poderoso, pois cada timbre soa em seu lugar, sem contar o peso adicionado com a clareza de cada instrumento. A parte gráfica também é um show à parte, um belo Digipack com uma capa e layout lindíssimos, méritos do artista Vinnie Savastanno.

“Revolution” é um disco viciante, e que fisgará você logo na primeira ouvida, pois soa cativante e marcante. Desafio você a ouvir “Save Me”, “The Story Begins” ou  “Arisen” e não sair cantando seus refrões já na segunda ouvida.

Sem dúvida um dos melhores discos de 2015.

Links de acesso:


Formação:
Wanderson Barreto (Guitarra/Vocal)
Ricardo Reis (Baixo)
Vinnie Savastanno (Guitarra)
Pedro Colangelo (Bateria)

Tracklist:
01 Save Me
02 Worst In Me
03 The Story Begins
04 Before The Dawn
05 Mutual
06 Meaning of Life
07 Arisen
08 Repentance
09 Burning Remains
10 Damage Done
11 This Man



0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More