7 de agosto de 2015

Resenha - Banda: Hellsakura - Álbum: Venömrizer (2015 - Shinigami Records)

Resenha por: Renato Sanson


Evoluir é sempre preciso, e na música mostra-se como duas facetas, evoluir sem soar descaracterizado ou evoluir e perder sua identidade. O Hellsakura optou por evoluir, mas sem perder sua personalidade, agregando ainda mais a sua sonoridade, que soa viva e pulsante em seu novo lançamento, “Venömrizer”.

As facetas modernas estão presentes em seu Heavy Metal, assim como o peso e feeling, pois as composições são grudentas e de fácil assimilação, que mesmo ao meio de tantas porradarias você as identifica com facilidade.

Os vocais da guitarrista Cherry são excelentes e diversificados, o que não torna a audição cansativa, e o instrumental em si é carregado de energia, com destaque as guitarras de Cherry e Donida.


São dez faixas e um pouco mais de trinta minutos, e citar destaques seria quase um “pecado”, ainda mais quando se tem algumas participações especiais de músicos do calibre de Serpenth (Belphegor) e Bob Vignan (Immolation), mas vamos lá: “Emergency” abre o disco de forma mais amena, com sua cadencia cativante e intensa, com as guitarras se mostrando extremamente entrosadas; “Mark of the Witch” vem mais acelerada e trabalhada, apresentando ótimos solos (grudentos diga-se de passagem); “Lethal” dá destaque ao baixo-bateria, mas que permeia com belas melodias; e “Death Row” encerra o disco como um verdadeiro murro na cara, pesada, agressiva e viciante (faixa está que conta com a participação da baterista Pitchu Ferraz do Nervosa).

A produção do álbum também é digna de menção, um belo trabalho de Cherry e Henrique Khoury, que ainda contaram com a masterização de Wagner Meira, deixando a sonoridade limpa e próxima do que seria ao vivo, mas sem perder peso.

“Venömrizer” certamente é um dos grandes destaques da cena nacional de 2015. Adquira sem medo, pois vale cada minuto de sua audição!


Links de acesso:



Tracklist:
01 Emergency
02 Venom (feat. Serpenth – Belphegor)
03 Lethal (feat. Serpenth – Belphegor)
04 Mark of the Witch (feat. Bob Vigna – Immolation)
05 Bloody Hell
06 Toxic (feat. João (Test), Felipe Freitas (Nervochaos) e Edu Lane (Nervochaos))
07 No Serum
08 Gory (feat. Guiller Cruz – ex-Nervochaos)
09 You Got the Metal
10 Death Row (Pitchu Ferraz – Nervosa)


Formação:
Cherry (Vocal/Guitarra)
Donida (Guitarra)
Napalm (Baixo)
St. Denis (Bateria)



0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More