26 de agosto de 2015

Resenha - Banda: Hollow - Álbum: Spirit Soldier (2015)

Resenha por: Renato Sanson


Ah o Thrash Metal! Uma das vertentes mais encorpadas do Heavy Metal, seja por sua violência ou por seus flertes de certa modernidade e melodias. Verdade seja dita, o Thrash Metal proporciona bandas para todos os gostos, desde o mais old school aos mais atuais.

E vindo nessa linha tênue, temos os gaúchos do Hollow que acabaram de lançar seu Debut, “Spirit Soldier”, onde mostram seu potencial em um som de gente grande. O Thrash Metal apresentado aqui remete aos anos 80, assim como certa modernidade de nomes como Machine Head, as melodias do Metal Tradicional são presentes, o que torna a audição ainda mais agradável.

A bolachinha teve produção de Roger Fingle, que não fez lá um trabalho muito exuberante, mas que no saldo final não compromete a banda, pois temos certa clareza e o peso necessário que o estilo pede. A parte gráfica criada por Marcelo Vasco é bem legal e atraente, passando a sensação que teremos ao ouvir o disco.

Uma das influencias nítidas do Hallow é o Sepultura (fase old), principalmente nas linhas vocais, como podemos notas nas faixas “Strength” e “Destruction of the Mass”, que apresentam riffs matadores, assim como uma linha empolgante, feitas para bater cabeça.

Mas não espere por velocidade estonteante, até porque o disco caminha pelo lado mais grooveado, trazendo um meio termo entre partes mais rápidas e arrastadas. Como é o caso das excelentes “Burning Lead” e “Spirit Soldier”.

Uma grata surpresa do pampa gaúcho, que tem tudo para nos dar ainda mais alegria!

Links de acesso:



Tracklist:
01 Strength
02 Destruction of the Mass
03 It Never Rests
04 Burning Lead
05 Death in Glory
06 The Earth Bleed
07 Spirit Soldier


Formação:
Renan Cauê Müller (Vocal/Guitarra)
Maurício Zorrer (Guitarra)
Lucas Lussani (Baixo)

Mauricio Steffani (Bateria)

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More