13 de julho de 2016

Resenha - Banda: Balckning - Álbum: Alienation (2016)

Resenha por: Renato Sanson


UM ROLO COMPRESSOR SOLTANDO FUMAÇA PELAS VENTAS E ESMAGANDO TUDO A SUA VOLTA! Não tem como não começar essa resenha sem essa descrição (em letras garrafais MESMO!), pois o que o Blackning conseguiu em seu segundo álbum – “Alienation” – É digno de aplausos.

O Thrash Metal continua insano e ainda mais violento, porém com um ar menos moderno, mas abrindo espaço para ótimas melodias, o que deixou a sonoridade ainda mais poderosa e marcante.

Os flertes com Death Metal estão ainda mais evidentes, mas o amadurecimento musical é o que dita este novo trabalho, pois temos composições ainda mais trabalhadas e que se destacam por suas construções intrincadas e cheias de feeling.

A produção novamente ficou a cargo de Fabiano Penna, que fez um ótimo trabalho deixando a sonoridade crua e sem modernidades, mas ainda com timbres que ao meu ver esconde bastante o som do baixo.

A parte gráfica é belíssima assim como o Digipack de luxo que traz a bolachinha, em uma arte que expressa cada segundo da sonoridade apresentada. E com uma novidade, no encarte você encontra em cada letra um código QR Code onde você consegue as traduções das letras, unindo a tecnologia com a arte do material físico, com certeza uma grande sacada!  

Vale mencionar que o disco ainda conta com as participações especiais de Lohy Silveira (Rebaelliun) em “Devil’s Child” e de Andre Alves (Musica Diablo, Nitrominds) em “Corporation”.

Simplesmente MONSTRUOSO!

Links de acesso:


Tracklist:
1. Street Justice
2. Thru the Eyes
3. Mechanical Minds
4. Dark Days
5. Weapons of Intolerance
6. Dyed in Blood
7. Devil's Child
8. The Rotten Institution
9. Two-Faced Liar
10. Corporation

Formação:
Cleber Orsioli (Vocal/Guitarra)
Francisco Stanich (Baixo)
Elvis Santos (Bateria)


0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More