27 de julho de 2016

Resenha - Banda: Darkship - Álbum: We Are Lost (2016)

Resenha por: Renato Sanson


Que o RS é um dos principais celeiros de excelentes bandas do Metal nacional isso já não é mais novidade para ninguém. Porém de uns anos para cá poucas bandas da terrinha estavam me agradando.

E com certeza o Darkship é uma delas, que chegam com seu Debut “We Are Lost” e trazem uma gama de influencias, que transitam entre o Dark, Prog, Power e até mesmo eletrônico.

O álbum em si traz um clima épico e romântico, pois se analisarmos a obra como um todo, você verá que “We Are Lost” é um trabalho conceitual que aborda de forma introspectiva a vida de duas pessoas apaixonadas, onde são colocadas a prova a todo instante sobre o controle de uma força chamada Darkship, com letras tocantes e muito bem pensadas, deixando o álbum como um todo ainda mais interessante, sendo está a primeira parte de uma trilogia.

As mesclas vocais entre Joel e Sílvia são muito bem impostas e em “Black Tears” temos essa comprovação, sem contar a ótima estrutura apresentada com guitarras pesadas, teclados açucarados e uma cozinha forte e consistente.

Em “Different Days” temos o romantismo aliado a bons flertes eletrônicos, um lado mais Gothic, que traz em seu começo belos teclados com barulho de chuva ao fundo e Sílvia mostrando todo seu talento, em um clima triste que vai ganhando proporção e se entrelaçando com as ótimas linhas vocais de Joel, onde ganha peso e um lado sentimental fora do comum, sendo praticamente uma power-ballad de encher os ouvidos.

“Prison Of Dreams” é outro grande destaque, trazendo a veia Power mais latente, em variações vocais de tirar o folego, sem contar o seu refrão contagiante, ligado a uma quebra de tempo introspectiva que fica apenas a bela voz de Sílvia e o baixo competente de Rodrigo com um clima sombrio e eletrônico, que explode e traz a força do Darkship de volta, que ao vivo deve funcionar muito bem.

A balada “You Can Go Back” não fica para traz e mostra um grande feeling e sentimento, soando bela e ao mesmo tempo melancólica.

A produção de “We Are Lost” não decepciona, apesar de ser mais simples e não tão pomposa, mas que deixou o trabalho na medida certa. A parte gráfica é belíssima assim como o layout do encarte, única ressalva fica para falta de informações técnicas no livreto.

Uma das bandas mais interessantes e talentosas da atualidade do cenário gaúcho, trazendo um gás a mais e um ótimo diferencial, e que com certeza terá um futuro brilhante pela frente.


Links de acesso:


Tracklist:
1. The Universe Conspires
2. Black Tears
3. I Can Wait For You
4. Different Days
5. We Are Lost
6. Prison Of Dreams
7. II Hearts
8. You Can go back
9. Eternal Pain
10. Frozen Feelings

Formação:
Joel Pagliarini (bateria)
Joel Milani (vocal)
Andrei Kunzler (teclado)
Sílvia Cristina Knob (vocal)
Ismael Borsoi (guitarra)
Rodrigo Schafer (baixo)

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More