25 de setembro de 2016

Resenha - Banda: Scorpion Child - Álbum: Scorpion Child (2016 - Shinigami Records)

Resenha por: Renato Sanson


A nostalgia dos anos 70 junto a vários flertes psicodélicos dos anos 60. É essa a sensação que os norte-americanos do Scorpion Child passam em seu Debut autointitulado (originalmente lançado em 2013, mas chegando agora ao mercado nacional graças a Shinigami Records).

A ideia não é inovar, mas sim beber na época mais criativa do som pesado em geral, e trazer aquela bela e única atmosfera de volta, com seu Hard Rock nitroso trazendo bons toques de Stoner e Blues que transitam pelas composições.

A produção é suja e retro, o que deixa o ar setentista ainda mais evidente, assim como a parte gráfica que soa clichê, mas funcional, tendo um belo encarte assim como a capa, que soa viajante e chamativa.

De tudo que o Scorpion Child apresenta, os vocais de Aryn Jonathan se destacam e soa cativante e agressivo na medida certa, dando ótimo segmento a proposta sonora.

Fãs de Led Zeppelin, Deep Purple, ZZ Top e afins, não deixem de conferir, pois certamente se arrependerão de não ter esta belezinha em suas coleções.

Links de acesso:

Tracklist:
1. Kings Highway
2. Polygon of Eyes
3. The Secret Spot
4. Salvation Slave
5. Liquor
6. Antioch
7. In the Arms of Ecstasy
8. Paradigm
9. Red Blood (The River Flows)
Bonus Track:
10. Keep Goin

Formação:
Aryn Jonathan Black (vocal)
Chris Cowart (guitarra)
Torn Frank (guitarra)
Shaun Avants (baixo)

Shawn Alvear (bateria)

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More