17 de novembro de 2016

Resenha - Banda: Carnifex - Álbum: Slow Death (2016 - Shinigami Records/Nuclear Blast)

Resenha por: Maykon Kjellin


Tudo na vida tem uma primeira vez, sendo que essa não é a primeira vez que digo isto aqui na Heavy and Hell (rs). Hoje estou ouvindo um gênero no qual até o momento desconhecia, o Deathcore. Fui apresentado ao Carnifex, uma excelente banda californiana de San Diego, que tem todos os elementos precisos para honrar o gênero acima citado. Pelo o que pesquisei a banda já existe a mais de uma década e já tinha trazido bons álbuns anteriormente, como um dos mais elogiados e aclamados, "Dead in My Arms" de 2007.

Hoje temos o recente lançamento do Carnifex, o full álbum "Slow Death". Algo que me chamou a atenção na banda é como suas capas mesmo sendo tão simples, tem o poder de dar um impacto em quem as vê, conseguem alcançar um objetivo tão procurado e com muita facilidade, desde o inicio eu sabia que pela capa, eu ouviria músicas prazerosas e pesadas. A música que mais me chamou a atenção foi a "Dark Heart Ceremony", ela contém uma introdução harmônica a base de teclados e durante a música tem algumas pausas que quebram a música, que soa espetacularmente interessante. 

A bateria é algo que está prestes a estourar, um vulcão a base de tambores, o pedal duplo é muito bem executado e dividido, como por exemplo na faixa auto-intitulada "Slow Death" que tem uma introdução com um solo de bateria assustador. Os vocais são compostos por guturais muito bem pregados e os backing vocals encaixam devidamente em seus lugares, o que é um diferencial. A guitarra segura uma base forte e está muito bem entrosada com o baixo, dando liberdade para o teclado explorar os "vazios" das músicas, criando uma atmosfera sombria. 

Uma jogada de mestre foi quase no final do disco aonde a sétima faixa "Necrotoxic" é porradaria do começo ao fim, com vocais agudos e graves, já a bateria naquela explosão de sempre. E em seguida uma música totalmente fora do contexto do disco, ela chama-se "Life Fades to a Funeral" com dois minutos e dois segundos exatos de calmaria, dedilhados e um ar de suspense, sensacional. 

O Carnifex tem todos os elementos de um Deathcore pesado e de presença, mesmo mesclando temperos das outras vertentes do Heavy Metal. A banda procurou fazer o que queria e seguiu um termo do começo ao fim, conseguiu fazer muitos baterem cabeça e ao mesmo tempo curtir um som pesado. Além de tudo a banda conseguiu surpreender com a faixa instrumental, que eu considero como um bônus track pela diversidade dela e aquele ar de suspense, conseguiram manter o nível da banda e dos discos anteriormente lançados.


Links de acesso:

Tracklist:
1. Dark Heart Ceremony
2. Slow Death
3. Drown Me in Blood
4. Pale Ghost
5. Black Candles Burning
6. Six Feet Closer to Hell
7. Necrotoxic
8. Life Fades to a Funeral
9. Countess of the Crescent Moon
10. Servants to the Horde

Formação:
Scott Lewis - Vocais
Cory Arford - Guitarras
Jordan Lockrey - Guitarras
Fred Calderon - Baixo
Shawn Cameron - Bateria



0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More