23 de agosto de 2017

Resenha - Banda: Anvil - Álbum: Anvil is Anvil (2017 - Shinigami Records)

Resenha por: Maykon Kjellin


Até artistas mais clássicos usam do crowdfunding, ou melhor, do financiamento coletivo online. Anvil mostrou que traria seu décimo sexto álbum de estúdio a todo custo e o melhor, mostraria que o tempo não envelheceu o grupo e sim, trouxe muita experiência e que talvez seja este o trabalho que fechará (espero muito que não) com chave de ouro uma carreira brilhante, sólida e impactante.

Ao contrário de outras bandas que com o tempo tentam "modernizar" sua música, o Anvil traz aquilo que sabe. Instrumental sólido, sem frescuras ou firulas, vocais pegados e pontuais. A banda sabe onde deve arriscar e onde devem manter o time que está ganhando o jogo. O andamento do disco é arrepiante, são doze faixas de altos e baixos, pouquíssimos baixos na minha humilde opinião.

Conseguem fazer como sempre fizeram, conseguem impressionar e trazer algo que causa um impacto como se fosse a primeira vez que ouço Anvil. A idade não envelhece, a idade lhe amadurece e as músicas com pitadas dos anos 80's e com temperos do Metal moderno, fazem com que esse álbum traga sua essência em obra prima do Metal canadense.

Linhas clássicas do baixo em "Up, Down, Sideways" a poderosa e incansável "Fire On The Highway" e a melódica "Run Like Hell" são algumas das obras mais chamativas do trabalho, todas com seu destaque único, seu brilho fulminante e que causam a vontade de repetir até cansar. O grupo consegue navegar por grandes linhas do Metal, certas vezes no Melódico, outras no Speed Metal, pegadas do Tradicional (que é a sua característica) e pequenas lembranças do Thrash.

O disco é sensacional, todo o trabalho de gravação foi cuidado cada detalhe e a audição se torna prazerosa com uma qualidade impecável como está. Muitos ainda poderiam aprender com o Anvil como é manter sua sonoridade intacta e ao mesmo tempo, adicionar algumas pitadas modernas não descaracterizando o que construiu durante toda sua carreira, brilhante e surreal, não acharia palavras para melhor definição deste trabalho.


Links:

Tracklist:
1. Daggers and Rum
2. Up, Down, Sideways
3. Gun Control
4. Die for a Lie
5. Runaway Train
6. Zombie Apocalypse
7. It’s Your Move
8. Ambushed
9. Fire on the Highway
10. Run Like Hell
11. Forgive Don’t Forget
12. Never Going to Stop

Formação:
Steve “Lips” Kudlow - Guitarras, vocais
Robb Reiner - Bateria
Christ Robertson - Baixo, vocais adicionais




0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More